• Rio para as Nações Church

Estudo sobre Shophar

Já a algum tempo algumas pessoas nos solicitam um estudo sobre o assunto “Shofar” ou “Shophar” como preferir, segue então algumas referências extraídas de inúmeros estudos, pesquisas e ministrações.


O Avivamento e a Voz de Deus

Um instrumento que tem sido ressuscitado no meio do povo de Deus, nestes últimos anos é o "SHOPHAR" ou “SHOFAR”, um chifre de carneiro, que tem sido quase que um símbolo do presente mover do Espírito Santo. Creio que a compreensão do sentido escriturístico e espiritual do "SHOPHAR" vai conduzir a Igreja a usá-lo com discernimento e sabedoria.


O pastor Osmar Luiz, de Goiânia, escreveu sobre o "Shophar", assim: "O termo shophar é traduzido em nossas versões bíblicas como buzina ou trombeta, mas com certeza o significado é mais profundo. Analisaremos esta palavra em alguns contextos básicos.


O Shophar é a Voz de YAHWEH

O Shofar é mencionado na bíblia (Antigo e Novo testamento) 70 vezes e a primeira citação está em Êxodo 19:16: "Ao terceiro dia, ao amanhecer, houve trovões, relâmpagos, e uma nuvem espessa sobre o monte; e ouviu-se um sonido de buzina mui forte, de maneira que todo o povo que estava no arraial se estremeceu".

Duas coisas devem ser destacadas: a primeira é que a palavra sonido em hebraico é qol, que significa voz. A palavra buzina ou trombeta é shophar. Está escrito em Êxodo 19:19: "E crescendo o sonido (qol) da buzina (shophar) cada vez mais, Moisés falava, e Deus lhe respondia por uma voz (qol)".


Novamente há a ocorrência das duas palavras, shofar (buzina) e qol (aqui traduzido voz). Devemos salientar também que neste versículo Deus é Elohim (o Deus Criador).


Em Êxodo 20:18 está escrito: "Ora, todo o povo presenciava os trovões, e os relâmpagos, e o sonido da buzina e o monte a fumegar, e o povo vendo isto, estremeceu e pôs-se de longe". Isto mostra que o shophar "fala" ou ele representa a "voz" de alguém.

Logicamente o shophar é a voz de Yahweh. O shophar é tocado e a voz de Yahweh é ouvida. Nesta atmosfera extraordinária há manifestações especiais, Moisés recebe os mandamentos, as diversas leis hebraicas e a planta do Tabernáculo. Neste contexto o shophar trouxe à existência a Palavra de Deus, ele é a voz de Yahweh.


Apocalipse 1:10-11: "Eu fui arrebatado em espírito no dia do Senhor, e eu vi detrás de mim uma grande voz, como de trombeta, que dizia: o que vês, escreve-o num livro, e envia-os às sete igrejas que estão na Ásia: a Éfeso, a Esmirna, a Pérgamo, a Tiatira, a Sardes, a Filadélfia e a Laodicéia". Apocalipse 4:1: "Depois destas coisas olhei, e vi que estava numa porta aberta no céu, e a primeira voz que ouvi, como que som de trombeta falando comigo, disse: sobe para aqui e te mostrei as coisas que depois destas devem acontecer". O termo shophar surge também no final da Bíblia como a voz de Deus dando os comandos à igreja e revelando o futuro da igreja, da humanidade, dos seres espirituais, a história final. O apóstolo João recebe a ordem de registrar tudo. Ele não tem dúvida de que aquela voz, o shophar, era a voz de Deus, conclamando e conduzindo a sua vida e a igreja de Yeshua Hamashiah. O Shophar Anuncia o Ano do Jubileu

Em Levítico 25:9-10, o toque do shophar anuncia o ano do jubileu. Ele traz à existência um ano todo de remissão, perdão, restituição e restauração social, familiar e humana (pessoal). Inicia-se no dia da expiação, Yom Kippur, quando o povo judeu começa a orar, a reconciliar, a pedir perdão e a liberar perdão. Neste processo de arrependimento, de quebrantamento e contrição, de perdão sem restrições, de liberação no reino físico e espiritual, e que soa o shophar, trazendo vida nova e uma geração nova.

O Shophar Rompe com as Fortalezas e quebra obstáculos.

Parece algo muito improvável que o simples toque de uma trombeta poderia ocasionar algo no mundo físico. Mas aconteceu! Quando Josué chega em Canaã, alguns obstáculos naturais são apresentados e o primeiro é a conquista de Jericó. Não podemos nos esquecer que naquela época, Jericó era uma cidade intransponível e por isso, praticamente inconquistável. Mas Deus quando envia seu povo para aquela terra já conhecia de antemão os obstáculos. "Sete sacerdotes levarão sete trombetas de chifre de carneiros adiante da arca; e no sétimo dia rodeareis a cidade sete vezes e os sacerdotes tocarão as trombetas" (Josué 6:4).


Agora é adicionado um novo componente à esta marcha: "Chamou, pois, Josué, filho de Num, aos sacerdotes, e disse-lhes: Levai a arca do pacto, e sete sacerdotes levem sete trombetas de chifres de carneiros, adiante da arca do Senhor" (Josué 6:6).

Agora vão para a marcha contra a cidade os sacerdotes, o povo, o exército e a arca do Senhor! O Senhor é apresentado aqui como YHWH (Há Shem), aquele que disse a Moisés que seu nome seria "Eu me torno aquilo que me torno!" Aqui o povo tinha uma necessidade: vencer a batalha contra a intransponível Jerico!


Veja a metodologia que o Eterno usou para derrotar os inimigos de Israel: "E os homens armados iam adiante dos sacerdotes que tocavam as trombetas, e a retaguarda seguia após a arca, os sacerdotes sempre tocando as trombetas" (Josué 6:9). Note que até aqui nada aconteceu! Somente os sacerdotes estão tocando cada um seu shofar! Fisicamente nada mudou, mas no mundo espiritual já estava ocorrendo algo, pois como já vimos o toque do shofar é o ressoar da voz do Deus Eterno!


Enquanto eles obedeciam e tocavam, ordens foram liberadas no reino espiritual determinando que o muro de Jericó fosse derrubado e que os israelitas conquistassem a cidade, pois era a voz de Deus que assim dizia! Enquanto eles andavam, tocavam, e enquanto tocavam algo se movia no mundo espiritual! "Os sete sacerdotes que levavam as sete trombetas de chifres de carneiros adiante da arca da Senhor iam andando tocando as trombetas; os homens armados iam adiante deles, e a retaguarda seguia atrás da arca do Senhor, os sacerdotes sempre tocando as trombetas" (Josué 6:13).


Josué obedeceu às estratégias e logísticas divina. Organizou os sacerdotes, o exército e o povo marcharam para vencer (Js 6:6,9,13). Tudo foi feito conforme lhes fora ordenado e então, após cumprido o tempo determinado por Deus, as muralhas caíram em frente ao povo de Israel! Parece difícil de acreditar, mas o efeito do toque do shofar e da obediência em agir conforme lhes fora ordenado resulta na conquista da cidade de Jericó! Veja isso então: "E quando os sacerdotes pela sétima vez tocavam as trombetas, disse Josué ao povo: Gritai, porque o Senhor vos entregou a cidade" (Josué 6:16). Houve uma combinação um tanto quanto incomum: Voz do shophar e a voz do povo levaram à conquista: “Gritou, pois, o povo, e os sacerdotes tocaram as trombetas; ouvindo o povo o sonido da trombeta, deu um grande brado, e o muro caiu rente com o chão, e o povo subiu à cidade, cada qual para o lugar que lhe ficava defronte, e tomaram a cidade" (Josué 6:20). O Shophar e a Guerra

A trombeta, ou o chifre do carneiro, foram usados como um alarme de guerra. O som que se ouvia era um sinal e significava que a guerra era certa, pois este aviso em tempos de crise certamente denunciava que o inimigo estava se aproximando para atacar, pois estavam longe do tempo da festa das trombetas e de outros dias santos do Senhor.

Em Juízes 3:27, o juiz Eúde convoca os filhos de Israel para a guerra ouvindo o toque do shophar. O toque do shophar nas montanhas de Efraim convocou os valentes para sacudir o jugo moabita que oprimia o povo de Deus. Foi a retomada da terra que estava usurpada pelo inimigo. É interessante também observar o acontecido com Gideão: "Mas o Espírito do Senhor apoderou-se de Gideão; e tocando ele a trombeta, os abiezritas se ajuntaram após ele" (Jz 6:34). Gideão, tomado pelo Espírito, toca a trombeta e convoca o povo para a vitória sobre os invasores midianitas. Os trezentos escolhidos por Gideão dos que se apresentaram para a guerra, possuíam o seu próprio shophar e com ele proclamavam, convocavam, profetizavam e anunciavam os feitos do Senhor, eram a boca de Yahweh. A logística usada por Gideão, três grupos de cem homens e a estratégia foi tocar as trombetas. Que tremendo!


"Quando eu tocar a trombeta, eu e todos os que comigo estiverem, tocai também vós, as trombetas ao redor de todo o arraial, e dizei: pelo Senhor e por Gideão!" (Jz 7:18). Trezentos homens armados de shophares venceram os inimigos (Jz 7:19-22). Essa voz de Yahweh é poderosa e majestosa (Sl 29:3-9). Essa voz chama-nos para a conquista de cidades fortificadas (Jz 4:5). Ouça a voz que chama para a batalha e mexe com o nosso interior. Qual era reação de Jeremias quando ouviu o som do chifre do carneiro? "Ah, entranhas minhas, entranhas minhas! Eu me torço em dores! Paredes do meu coração! O meu coração se aflige em mim. Não posso calar, porque tu, ó minha alma, ouviste o som da trombeta e o alarido da guerra". "Até quando verei o estandarte (bandeira tremulando) e ouvirei a voz da trombeta" (Jr 4:19,21).

Jeremias sente mover suas entranhas, sente dores, dores de parto, de guerrear, de vencer, como as de Paulo (Gl 4:19). Paredes do coração, o profeta sente taquicardia, o bater descompassado da aflição. O profeta diz: Não posso calar, tenho que falar. Ele ouve a convocação da trombeta, a voz de Yahweh, e já vê as bandeiras do seu povo tremulando e o chamado para a guerra, guerra do Senhor. Somos conquistadores, estamos em guerra, ouça o shophar, Yahweh Tsabaoth, o Senhor dos Exércitos que está conosco nos chama para a batalha (Sl 46:7,11). O Shophar e o Juízo

Oséias 8:1 - "Põe a trombeta à tua boca. Ele vem como águia contra a casa do Senhor; porque eles transgrediram o meu pacto, e se rebelaram contra a minha lei". Isaías 58:1 - "Clama em alta voz, não te detenhas, levanta a tua voz como a trombeta e anuncia ao meu povo a sua transgressão, e à casa de Jacó os seus pecados". Aqui a voz é comparada ao shophar para anunciar o juízo e o pecado do povo de Deus. O profeta Jeremias também alerta o povo acerca do juízo: "Fugi para segurança vossa, filhos de Benjamim, do meio de Jerusalém! Tocai a buzina em Tecoa...". "Também pus atalaias sobre vós, dizendo: estais atentos à voz da buzina. Mas disseram: não escutaremos" (Jr 6:1; 17). Ás vezes o povo pensa e age de modo errado. Volta à antiga vida, à lama do passado, ao antigo senhorio (satanás), rejeita o que Deus dá como herança. "Mas se vós disserdes: não habitaremos nesta terra; não obedecendo à voz do Senhor vosso Deus, e dizendo: não, antes iremos para a terra do Egito, onde não veremos a guerra, nem ouviremos o som de trombetas, nem teremos fome de pão e ali habitaremos" (Jr 42:13-14). O povo demonstra cansaço, fadiga, desânimo, desistência e frustração. O povo abre mão de Deus, o Senhor. Achavam que o Egito era melhor e mais seguro. - Esqueciam-se que o Egito é o lugar de escravidão, trabalho árduo, de opressão, dor, angústia e morte. Não queriam ouvir a trombeta, a voz de Deus. A maldição os alcançou. O Shophar e o dia do Senhor

Joel 2:1 - "Tocai a trombeta em Sião e dai o alarme no meu santo monte, tremam todos os moradores da terra, porque vem vindo o dia do Senhor; já está perto". O shophar anuncia o dia do Senhor. Deus disse que o shophar será tocado no santo monte, é um alarme, tenham atenção. Amós 3:6 - "Tocar-se-á a trombeta na cidade, e povo não estremecerá? Sucederá qualquer mal à cidade, sem que o Senhor o tenha feito?" Este é o toque que anuncia o juízo final. O dia do Senhor será terrível para o homem e vem acompanhado de sinais terríveis. Dia de pasmo, de angústia, de dor, de sangue, etc. Sofonias 1:16-17 diz: "Dia de trombeta e alarido contra as cidades fortificadas e contra as torres altas (World Trade Center, mera coincidência?). E angustiarei os homens, e eles andarão como cegos, porque pecaram contra o Senhor; e o seu sangue se derramará como pó e a sua carne como esterco". O próprio Deus fará soar sua voz como shophar: “O SENHOR será visto sobre os filhos de Sião, e as suas flechas sairão como o relâmpago; o SENHOR Deus fará soar a trombeta e irá com os redemoinhos do Sul” (Zc 9:14). Em Apocalipse, a partir do capítulo 8:6, vemos a extensão total do juízo de Deus à medida que os anjos tocam os shophares e a consequência do grande e terrível dia do Senhor. O Shophar e a Vinda de Cristo

Para o Apóstolo Paulo, várias são as trombetas que soarão convocando os crentes para as mais diversas tarefas. Ao soar da última trombeta acontecerá a ressurreição dos mortos e o arrebatamento da igreja que encontrar-se-ão com Cristo: "Eis que vos digo um mistério: na verdade nem todos dormiremos, mas seremos todos transformados, num abrir e fechar de olhos, ante a última trombeta; porque a trombeta soará e os mortos ressuscitarão incorruptíveis, e nós seremos transformados" (I Co 15:51-52). "Dizemo-nos, pois, isto pela palavra do Senhor, que nós, os que ficarmos vivos para a vinda do Senhor, não precederemos aos que dormem. Porque o mesmo Senhor descerá do céu com um alarido, e com voz de arcanjo, e com a trombeta de Deus; e os que morreram em Cristo ressuscitarão primeiro, depois nós, os que ficarmos vivos, seremos arrebatados juntamente com eles nas nuvens, a encontrar com o Senhor nos ares, e assim estaremos sempre com o Senhor" (I Ts 4:15-17). Aleluia!!! O Shophar e Outras Relações

- Regula as viagens dos filhos de Israel (Nm 10:10 e Sl 81:13). - Convoca assembleias (Nm 10:2,3,7). - Acompanha os sacrifícios em dias festivos, cerimoniais e procissões religiosas (Nm 10:10; I Cr 13:8; 15:24,28; II Cr. 5:13; 15:14). - Reunir o povo para guerra (Jz 3:27). - Proclamam reis (II Rs 9:13; 11:14). - Usados nos cultos (II Cr 5:12-13; 7:6). - Dar alarma em casos de perigo (Ez 33:2-6). - Chamar o povo ao arrependimento e ao Jejum (Jl 2:15). - Usadas na adoração no templo, quando tocadas, os sacerdotes não conseguiram ficar em pé e caíram com o poder e a gloria de Deus (II Cr 5:13,14 versão revisada). - A Festa das trombetas era celebrada pelo toque delas (Lv 23:24), este era um momento de grande alegria entre o povo de Deus, principalmente para nós hoje, pois este dia era o dia de Pentecostes, o dia do derramamento do Espírito Santo sobre os discípulos (At 2). Milagres Ligados ao Toque do Shophar

- Js. 6:20 – A queda das muralhas de Jericó. - Ex. 19:16 20:18 – Ouvidas no monte Sinai quando Moisés recebia as tábuas da Lei. - Jz. 7:16 a 22 – Produziu confusão no acampamento dos inimigos, e eles começaram a ferir uns aos outros, de maneira que os trezentos homens de Gideão venceram a batalha. Seu Sonido Ilustra

Não somente ilustra a voz do eterno Deus, como no monte Sinai com Moisés Ex. 19:16. Mas também ilustra o poder de Deus em ressuscitar aos mortos I Ts. 4:16. Também a pregação ousada dos ministros de Deus, chamando o povo ao arrependimento e entrega de vida ao Senhor (Is 58:1 Os 8:1 e Jl 2:1). E também os julgamentos do último dia (Ap 8:2-13). O Som do Shophar, a Prece Sem Palavras

Seu toque era uma maneira de envolver a natureza na adoração do criador. Os Salmos 150:3 dizem: Louvai-o com o som de trombeta; louvai-o com o saltério e a harpa. O shophar está sendo usado para levar o povo ao arrependimento, à adoração, como ato profético nas marchas de conquista, e na celebração ao nosso Senhor. Do ponto mais profundo de seu íntimo, os homens liberam um choro primitivo e o shophar é o instrumento que o expressa. E a mensagem é sempre a mesma: "Pai: Estamos com saudades, queremos voltar para casa".

RESUMINDO

Deus mandou seu povo fazer uma trombeta, chamada Shophar e colocou este Shophar nas mãos dos sacerdotes, que ficavam a porta do tabernáculo e do templo, para chamar o povo de Deus a se reunir e a se quebrantar na presença do Senhor para confessar o seu pecado e a celebrar pelas festas o Senhor no meio deles e também se arregimentar para a guerra e convocar o exército do Senhor sobre a nação de Israel. E nestes dias, Deus está chamando seu exército de adoradores, para adora-lo em espírito e em verdade, para a conquista final.


Tenham ouvidos atentos ao som do shophar de Yahweh, pois ele tem uma mensagem para você. O seu som é inteligível: ouça, entenda e responda positivamente ao Senhor, Ele o convoca (I Co 14:8). Ao ler este ensino deixe seu coração aberto para que o Senhor esteja sempre sensível ao toque da "trombeta" para as convocações e desafios em sua vida.


Como é feito o Shofar?


O shophar é feito de chifre animal, geralmente de CARNEIRO, e tocado como uma trombeta. Pode ser feito também de qualquer chifre de animal casher, exceto a vaca ou boi. Podem ser usados também chifres de ANTÍLOPE, CABRA SELVAGEM, KOODOO AFRICANO e GAZELA.


É provavelmente o instrumento musical mais antigo. O chifre da cabra pôde ter sido o primeiro instrumento criado na terra. Na cultura hebraica, os chifres eram símbolos potentes, não somente potência física, mas também do simbolismo Deuteronômio 33:17 “Ele tem a glória do primogênito do seu touro, e os seus chifres são chifres de boi selvagem; com eles rechaçará todos os povos até às extremidades da terra; estes pois são os dez milhares de Efraim, e estes são os milhares de Manassés.”


O shophar não possui bocal e exige muito treino para ser tocado.

Processo de preparação:

1. O calor e a pressão são usados para fazê-lo mais atrativo. 2. A roda é usada para remover o exterior áspero, revelar a textura e a coloração. 3. Com uma broca se faz a perfuração para passagem do ar soprado podendo assim passar através do chifre que faz o som. 4. A última etapa o polimento para lustrar, alisar retirando totalmente a aspereza dando um brilho lustroso elevando a beleza do shofar. Alguns judeus messiânicos sentem que há algumas qualidades ESPIRITUAIS neste processo:

1. O calor e a pressão de Deus em nossas vidas que nos ajuda a crescer. Isso acontece através das situações, das experimentações e dos testes. 2. O processo moendo revela nossa beleza interior com o Espírito Santo de Deus. 3. O furo perfurado permite que a respiração de Deus corra através de nós. 4. Lustrar representa deixar nosso brilho claro trazer a gloria de Deus.


Informações técnicas sobre o Shofar

O chifre de uma cabra pequena pode ter de 17,78 a 22,86 centímetros de comprimento, já o grande chega a ter de 35,56 a 45,72 centímetros de comprimento. É medido na curva exterior do chifre.

O chifre do Koodoo africano pode chegar a ter 91,44 centímetros de comprimento com uma torção tripla.

Há muito mais benefícios nestes chifres maiores, pois os sons criados por ele são profundos, ricos e bonitos que soam como músicas, mas não possuem escala musical.

Existem três sons diferentes do Shofar: 1- Tekiá: é um som comprido e uniforme 2- Shevarin: é um som entrecortado em três partes 3- Teruá: é um som dividido em nove partes. Escute o Som do Shophar:

Estudo feito de ministrações e referencias citadas pelos pastores: Osmar Luiz, Edson Valentim, Márcio Valadão, Vanelli e Mário Moreno.

Revisado por Pastor Anderson Cunha

10 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo